Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

 

Tal como em outras cidades europeias, já existem em Sevilla (cheguei de lá ontem), bicicletas disponíveis como meio de transporte.
O sistema, para quem não conhece, é muito simples – há uma espécie de parques self-service, espalhados pela cidade. O pagamento é feito por multibanco num terminal, (com um interface muito fraquinho, diga-se de passagem) e tudo é controlado electronicamente. Na verdade, nem percebi se as bicicletas são pagas ou se o modelo de negócio está baseado em publicidade (o projecto é da JC Decaux : http://www.jcdecaux.co.uk/development/cycles/).
Uma das ideias principais do serviço é libertar a cidade de carros e incutir o hábito de pedalar.
Lisboa deveria adoptar um sistema deste tipo! Da Expo ao Guincho é quase tudo plano! Não é preciso aventurarmo-nos pelas 7 colinas acima e abaixo, isso é para loucos…como eu…
Lembro-me de fazer Avenida da República – Santa Apolónia de bicicleta muitas vezes, para ir para a universidade! A ida era fácil – sempre a descer – mas o regresso era mais complicado…o Marquês de Pombal então, nem vos conto!
Não entendo que lúcida revelação terei tido, aos 20 anos, para me sentir no direito de fazer a rotunda do Marquês a pedalar! Mais! Na altura, o que me parecia lógico, era esgueirar-me entre a faixa da direita e a dos autocarros! Sem dúvida todos concordarão que era o trilho mais seguro!
Lá sobrevivi a umas quantas voltas ao Marquês em hora de ponta, até capitular e decidir que o melhor caminho era pelo passeio.
Se isto fosse um blog de petições, propunha já aqui, um abaixo assinado para reinstalar essa épica ciclovia Saldanha-Restauradores, que tantas e doces memórias trás…a quem?...a mim, só se for!...devia ser o único imbecil a tentar a proesa.
Aliás, o Kilimanjaro de bicicleta é um projecto que empalidece, perante a façanha do Marquês às 3 da tarde!


publicado por José Maria Abecasis Soares às 17:14 | link do post | comentar

5 comentários:
De Bernardo Jalles a 8 de Janeiro de 2009 às 13:10
No Marquês não sei como é, mas para a Costa da Caparica (mais propriamente Universidade Nova de Lisboa) sei muito bem. Foi um caminho que fiz todos os dias, durante duas ou três semanas, para me deslocar de Belém até á minha faculdade. Parei ao fim das duas ou três semanas por razões climatéricas. Começou a chover e a estar mais frio. É certo que o frio não impede de pedalar, mas a chuva estraga tudo. Tenho intenções de voltar a deslocar-me de bicicleta quando o bom tempo voltar e aconselho a fazerem o mesmo. Não só podemos fazer exercicio como no meu caso ainda poupo 4,6 euros por dia em transportes.


De José Maria Abecasis Soares a 12 de Janeiro de 2009 às 12:18
Ou, em alternativa, podes usar equipamento adequado ao frio e chuva! Em breve vamos revelar no blog o nosso apoio exclusivo de roupa técnica e faremos os devidos 'test drive' em condições extremas!


De lavadora mueller a 28 de Dezembro de 2009 às 14:48
enfrentar o Marquês não é pra qualquer um
não é muito animador, mas quem precisa e tem força consegue tranquilamente


De hotel fortaleza a 28 de Dezembro de 2009 às 14:49
Lindo blog
belas aventuras e historias
muito bom!


De lotomania a 28 de Dezembro de 2009 às 14:51
pedalar é muito bom e faz bem a saude.
todos os lugares deveria ter esta opção de transporte disponivel assim desta forma ai mostrada
é uma grande ideia e realmente pode amenizar o transito sempre congestionado de muitos lugares.


Comentar post

Serviço de Saúde Oficial
Media Partner


Os vídeos Ice Care irão ser transmitidos no canal National Geographic
Patrocinador de Equipamento






posts recentes

Horizontes em Branco - o ...

Mensagem do Marcos e José...

10 anos

Marcos fala das soluções ...

Pablo fala sobre a falta ...

O mais duro treino de raf...

Nota 1000

Ponto mais alto

Praia nos 4.100 metros?!?

Curto e grosso

arquivos

Novembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

águas abertas

al gore

alterações

alterações climáticas

ambiente

apoio humanitario

aquecimento

aquecimento global

attenborough

aventura

berg

bicicleta

bicicleta sevilha jcdecaux lisboa guinch

bivaque

cabo da roca

campos

canhamo

care

chocante

clima

climate change

convite

crise

desafio

downhill

effects

equipa

equipamento

expedição

flores

fotógrafos maasai tanzânia quénia photog

frança

gelo

gifts presentes maasai kenia quénia tanz

glaciar

glaciares

glaciers

global

global warming

golfinhos

hora pelo planeta

hpp

hpp saude lusiadas hospital ice care aqu

humanidade

hut

ice

icecare

ideias

iniciativa

inspiração

joao garcia

kenia quénia tanzania tanzânia asus eee

kenia quénia tanzania tanzânia kilimanja

kenia quénia tanzania tanzânia meeting r

kenia quénia tanzania tanzânia night noi

kenia quénia tanzania tanzânia papa-legu

kenia quénia tanzania tanzânia pôr-do-so

kilimanjaro

kishore rao

louvre

maasai asus eee pc kenia quénia tanzania

marangu

marcos palmeira

médicos

miguel arrobas

montanha

monty python

musica

natação

neurónios

neve

noite

outdoor

paisagem

palheta

paris

peru

playlist

praia adraga

quénia kenia tanzânia tanzania animais a

quénia kenia tanzânia tanzania seca drou

refugio

rio de janeiro

site

sociedade

sport zone

tendas

tiago bettencourt

torah

travessia

treino

treino bicicleta 100km guincho malveira

treino hpp saude aventura actualidade

uhuru

uk

unesco

unesco paris bicicleta

viagens

vida

wwf

todas as tags

Contactos
Para entrar em contacto com os membros da equipa Ice Care, por favor escreva para: José Maria Abecasis Soares jas@gotv.pt ou ligue para: +351-91-821.56.94
blogs SAPO
subscrever feeds